sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Richa determina prioridade para segurança aos turistas no Litoral

O governador Beto Richa visitou nesta sexta-feira (7), em Matinhos, o quartel do Corpo de Bombeiros e a coordenação da Operação Viva o Verão e determinou reforço da segurança pública na atenção aos moradores, comerciantes e turistas. “Este governo que começa significa um novo momento para a polícia: o de diálogo e respeito. Segurança deve ser prioridade e eu tenho certeza que - com um bom quadro, um bom comando e novas diretrizes – vamos avançar muito nessa área” .

Acompanhado do secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César; do comandante da Polícia Militar, Marcos Teodoro Scheremeta; pelo delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius e Michelotto; e do coordenador da operação Luiz Alberto Cartaxo, o governador inspecionou a estrutura policial de atendimento aos veranistas e disse aos policiais que vai dar estímulo e reconhecimento à corporação. “Farei como meu pai (ex-governador José Richa): valorizar sempre a segurança pública. Vontade trabalhar não falta”.

O secretário da Segurança disse que a visita demonstra mais uma vez o reconhecimento que o governador Beto Richa tem com a polícia. “A demanda por segurança é feita pela sociedade para que tenhamos um Estado mais forte e seguro”. Para isso, disse Almeida César, é preciso motivação e é o que o governador quer imprimir. “Agora, temos um governo de diálogo e bom trato”

ENCONTRO - As duas primeiras reuniões de trabalho do governador Beto Richa realizou no início de sua administração foi justamente com secretários de Segurança Pública, o delegado federal Reinaldo de Almeida César, e o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto. Richa determinou ao secretário de Segurança a adoção de medidas para reduzir os índices de criminalidade no Paraná.

O secretário da Segurança salintou que é preciso reduzir as taxas de homicídios, de latrocínios, de crimes violentos, crimes patrimoniais. “Para isso vamos trabalhar no sentido de integrar as forças de segurança do Estado, com as forças federais, órgãos de inteligência, forças armadas, tendo em vista a perspectiva da posição geográfica do Paraná, que exige uma atenção especial, seja com o porto de Paranaguá, e de outro pela fronteira com o Paraguai”.

“As ações serão norteadas com base em um planejamento que irá considerar as áreas onde os índices de criminalidade são mais altos, principalmente aqueles ligados ao tráfico de drogas”, detalhou Almeida César.

Fonte: http://www.cidadao.pr.gov.br/mancheteunica.php?storyid=61377

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário